Revista Sucesso

Atualizado em

Estilo de vida

Vozes Barroca: a música popular com raízes eruditas

Grupo Londrinense foi fundado pelo casal de músicos Angela Maria e Vagner Nogueira

Da redação

MPB, Jazz, blues, samba, música erudita, internacional e até gospel. Estes são alguns dos ritmos que costumam embalar as apresentações do grupo Vozes Barroca, que surgiu há cerca de 10 anos sob a tutela do casal de músicos Angela Maria e Vagner Nogueira. Ela, voz; ele, percussão e violões. Além dos dois, o grupo congrega outros integrantes rotativos, que adicionam aos shows os sons de piano, violino, violoncelo, voz masculina e, eventualmente, trompete.


A formação, segundo explica Angela Maria, varia conforme o tipo de evento: voz e violão; só instrumental, (para casamentos); duas vozes e três instrumentos; três vozes e quatro instrumentos; quatro vozes e quatro instrumentos; e adaptações, conforme a demanda da ocasião. O repertório também é flexível:

“No caso dos casamentos, tocamos o que os noivos pedem”, conta a cantora. Para os eventos abertos, como formaturas, coquetéis e jantares, é ao ritmo da música popular, principalmente, que a banda toca. Além dos eventos sociais e corporativos, o grupo apresenta o chamado ‘presente musical’, uma espécie de serenata para os mais românticos.

Música na essência - Com o nome que tem – e sua origem – difícil seria Angela Maria não acabar se envolvendo com a música. Nascida em Curitiba, mas radicada em Londrina desde a década de 1970, a cantora e funcionária pública vem de uma tradicional família de cantores, instrumentistas e regentes de corais, todos com trabalhos ativos na atualidade. “Quando eu nasci, Ângela Maria estava no auge de sua carreira, fazendo sucesso com sua maravilhosa voz de soprano; e minha mãe, também cantora e fã dela, decidiu colocar em mim o mesmo nome, e ainda disse: ‘tomara que ela adquira o mesmo dom’.” E não é que deu certo? Cantarolando e encantando os vizinhos com sua voz desde a infância, Angela Maria já fazia solo na Igreja Assembleia de Deus – que frequenta até hoje – desde os quatro anos de idade. Aos sete, formou um trio com as primas gêmeas Clarice e Cleonice. “Música faz parte da minha essência. Mas profissionalmente mesmo, canto desde 1988.”

Para além da música - Foi em Londrina que ela conheceu o percussionista e violonista Vagner Nogueira, há cerca de 10 anos, com quem constituiu família e o grupo Vozes Barroca. Músico profissional desde a década de 1970, Vagner tem também composições próprias de MPB e música gospel. Para além da atuação musical, Angela Maria e Vagner são militantes ativos do Movimento Negro em Londrina. Atualmente, ele preside o IMECAB, Instituto do Movimento de Estudo da Cultura Afro-Brasileira, fundado em 1986 pelo artista plástico Agenor Evangelista. Angela Maria, que presidiu o IMECAB na gestão anterior à de Vagner e atualmente faz parte do conselho fiscal, explica que o instituto tem como objetivo valorizar a arte afro-brasileira, através da promoção de mostras e eventos culturais com a participação de artistas locais e de fora. Anualmente, a instituição promove, no mês da Consciência Negra, a mostra Afro-Brasileira Palmares, que este ano estará em sua 31ª edição.

Apresentação de abertura da 30ª Mostra Afro-Brasileira Palmares

Grupo Vozes Barroca
Contato: (43) 98417-0270
Facebook: Grupo Vozes Barroca

música, mpb, cultura
Mais lidas
  1. Soluções inteligentes e funcionalidade
  2. Educação Infantil: um mundo de descobertas
  3. Cuidar das articulações garante vitalidade
  4. Ouvir bem é vida
  5. Disfunção eréctil: será que vou ter?
Leia também
  1. “A fotografia é como um pedaço de mim que...
  2. Consciência corporal, respiração e postura de...
  3. A Amazônia: Pulmão do Mundo ou Diferencial do...
  4. O Mundo Político no Cinema
  5. Qual o futuro das livrarias no Brasil?