Revista Sucesso

Atualizado em 31/01/2018

Saúde

Você sabe o que é Puberdade precoce?

Nos últimos anos, as crianças vêm apresentando os sintomas de amadurecimento sexual cada vez mais cedo.

Da redação

A puberdade é caracterizada pelo período quando o corpo dos meninos e meninas começa a ganhar características de adultos, deixando de ser infantil. Esse processo normalmente acontece durante a adolescência.  O primeiro sinal de puberdade no sexo feminino é, geralmente, o aparecimento do broto mamário. Aí vem o crescimento gradativo das mamas, o aparecimento de pelos pubianos e axilares e, finalmente, a menarca, que é a primeira menstruação. Nesse período, também se observa o estirão do crescimento.

Já no sexo masculino, o primeiro sinal de puberdade é o aumento do volume testicular seguido do maior desenvolvimento peniano, além da aparição dos pelos pubianos, axilares e, por último, faciais. Outra característica típica é a mudança da voz. E a aceleração do crescimento é clara.Na puberdade precoce, esse desenvolvimento inicia-se ainda na infância - nas meninas antes dos oito anos e nos meninos antes dos nove  anos.

A puberdade precoce é classificada em central, ocasionada por alterações no sistema nervoso central, ou periférica, que tem origem em outras partes do corpo, como tumores nos ovários ou testículos, problemas das glândulas adrenais e outros.

Nos últimos anos, as crianças vêm apresentando os sintomas de amadurecimento sexual cada vez mais cedo. Um estudo publicado na revista americana Pediatrics acompanhou mais de 1.200 garotas, de 6 a 8 anos, para avaliar seu desenvolvimento mamário (um dos primeiros sinais de puberdade feminina). A constatação foi de que, hoje em dia, ele ocorre em uma média de idade de 8,8 ou 9,7 anos (variando conforme a etnia) – muito antes do que duas décadas atrás, quando começava somente a partir dos 10 ou 11 anos.


Existem algumas hipóteses para justificar a antecipação. A obesidade é o principal fator de risco para as meninas, porque o tecido gorduroso secreta hormônio feminino (o estrogênio, envolvido nas mudanças corporais). E são justamente elas as maiores vítimas da precocidade, acometidas na proporção de dez para cada menino.

Além da obesidade, há fortes evidências de que o estresse emocional no âmbito familiar colabora para a puberdade precoce. Viver em lares onde há muito conflito leva à maturidade mais cedo. Outra causa menos provável seriam os chamados disruptores endócrinos (como certos pesticidas e o bisfenol A, presentes em alguns recipientes plásticos), capazes de mimetizar a ação do hormônio feminino, favorecendo a disfunção.

As principais consequências da puberdade precoce são transtornos psicológicos e de comportamento; maior risco de abuso sexual; baixa estatura quando adulto; maior risco de obesidade, hipertensão, diabetes tipo 2, doenças cardiovasculares, acidente vascular cerebral e certos tipos de câncer - atribuído à exposição precoce ao hormônio estrógeno.

Portanto, falar em prevenção significa ensinar seu filho a adotar uma dieta saudável, privilegiando itens naturais aos industrializados, gordurosos e açucarados; a praticar atividade física, que auxilia no controle do peso e combate o estresse; a dar preferência a produtos orgânicos e a armazenar alimentos em recipientes de vidro, alumínio ou plástico livre de bisfenol.

Danielle Muller Fabretti
Endocrinologia e Metabologia
CRM/PR - 37432


Puberdade precoce, metabologia, endocrinologia, endocrinologista londrina, metabologista londrina, Danielle Fabretti, Editora Sucesso, Revista Sucesso, Revista Bem-estar
Mais lidas
  1. Soluções inteligentes e funcionalidade
  2. Educação Infantil: um mundo de descobertas
  3. Cuidar das articulações garante vitalidade
  4. Ouvir bem é vida
  5. Disfunção eréctil: será que vou ter?
Leia também
  1. Como identificar problemas no crescimento...
  2. Câncer infantojuvenil: pais devem ficar atentos...
  3. Cirurgia bariátrica: mudanças do físico ao...
  4. Fibromialgia é a maior causa de dor crônica...
  5. Brasil tem mais de 4,3 milhões de idosos com...