Revista Sucesso

Atualizado em 08/09/2017

Estilo de vida

Temporada de Dança 2017 em Londrina

A Temporada de Dança 2017 acontece no sábado (9) e domingo (10), em quatro sessões. Confira!

Da redação

Londrina tem o privilégio de contar com grandes grupos de dança, pessoas que dão à cidade uma identidade cultural inegável neste segmento. São várias gerações de bailarinos que se juntam em mostras que dão um indicativo desta excelência. Neste fim de semana, o público mais uma vez terá a oportunidade de conferir de perto como a tradição da dança se firmou em Londrina, sobretudo, a partir de sua Escola Municipal que prepara profissionais para mostrar seu talento aqui ou em qualquer lugar do país.

Fávio Alcover/ Divulgação - Alunos da Escola Municipal de Dança e o Ballet de Londrina mostram a excelência de seu trabalho em coreografias clássicas e contemporâneas
Alunos da Escola Municipal de Dança e o Ballet de Londrina mostram

a excelência de seu trabalho em coreografias clássicas e contemporâneas / Foto: Fábio Alcover

Desta vez, várias gerações de bailarinos da Fundação Cultura Artística de Londrina sobem ao palco do Teatro Mãe de Deus para mostrar ao público suas últimas produções. A Temporada de Dança 2017 acontece no sábado (9) e domingo (10), em quatro sessões: nos dois dias, às 17 horas, a Escola Municipal de Dança apresenta a coletânea "Do clássico ao contemporâneo", em que desfilam virtuosismo e habilidade técnica em diferentes estilos. Na sequência, às 20h30, será a vez do Ballet de Londrina, companhia oficial da cidade, encenar "Oração pelo fim do mundo", espetáculo que estreou em agosto com grande sucesso e que trata de temas contemporâneos como a indiferença, a intolerância e o preconceito.

Na mostra, cerca de 70 bailarinos da Escola Municipal de Dança – entre alunos, professores e convidados – revezam-se no roteiro com pouco mais de uma hora. No bloco de repertório, estão inclusos solos, duos e conjuntos de conhecidos balés como Coppélia e Les Sylphides, além do pas des deux Águas Primaveris. Dentre os números contemporâneos, que vão da dança expressionista ao street dance, há criações inéditas de professores da Funcart, como as coreografias Em movimento, Intrínseco e Rua da saudade. As adaptações dos clássicos são assinadas por Marciano Boletti, Renata Dói e Rosangela Homem Pereira; as concepções coreográficas são dos professores Cláudio de Souza, Marciano Boletti e Sassá Poli Santana. A coordenação da Escola de Dança é de Luciana Lupi.

Após a prévia da Temporada, os bailarinos voltam ao palco apenas em dezembro, quando apresentarão a íntegra do balé A bela adormecida, com música de Tchaikovsky e coreografia de Marius Petipa.



'Oração pelo fim do mundo'

Coreografia mais recente do Ballet de Londrina, "Oração pelo fim do mundo" tem direção de Leonardo Ramos e conta com 13 bailarinos. A montagem toca em temas urgentes na atualidade – mas, segundo o próprio diretor, também atemporais – como as várias formas de preconceito, a intolerância, a violência, o ataque às minorias, o bullying, as guerras, o ódio e o genocídio. "É uma reflexão sobre a forma como o humano se move no planeta e a minha descrença no que resultou da humanidade. Mesmo após tantas tentativas de iluminação, principalmente por parte das religiões, parece que não aprendemos lições de generosidade, bondade, tolerância e compaixão", opina.

Ramos destaca que este foi dos mais longos processos de montagem do Ballet de Londrina, com duração de 10 meses. A maioria das cenas, mesmo os solos, foram desenvolvidas coletivamente e ensaiadas por todo o elenco – uma forma de experimentar em vários corpos os sentimentos pungentes que o espetáculo propõe.

A montagem estreou durante o Festival Internacional de Londrina no mês de agosto, com grande repercussão, nela se destaca a força das imagens coreográficas que chega ao público de diferentes formas - da identificação à compaixão. A iluminação, assinada por Ricardo Grings, desenha com poesia a humanidade devastada dos personagens. O figurino, em tons de nude e estampado com códigos de barra, evidencia a massificação das novas sociedades, que se fecham em guetos e excluem a diferença.

Parte da bilheteria desta temporada será revertida para a reconstrução do Circo Funcart, teatro de lona que foi demolido há menos de um ano para dar espaço a um moderno projeto arquitetônico feito com containers, com palco maior e acréscimo de poltronas. A Fundação Cultura Artística de Londrina é conveniada da Prefeitura Municipal.

Serviço:

Temporada de Dança 2017

- "Do clássico ao contemporâneo" com a Escola Municipal de Dança de Londrina

Dias 9 e 10 de setembro, às 17 horas

- "Oração pelo fim do mundo" com o Ballet de Londrina

Dias 9 e 10 de setembro, às 20h30

Local: Teatro Mãe de Deus (Av. Rio de Janeiro, 670)

Ingressos: R$20 (inteira) e R$10 (meia e antecipado)

Promoção: leve 5 ingressos e pague 4, à venda na Secretaria da Funcart

Informações: (43) 3342 2362



Fonte: Folha de Londrina

Temporada de dança 2017, Programação cultural Londrina, Agenda Cultural, Editora Sucesso, Revista Sucesso
Mais lidas
  1. Soluções inteligentes e funcionalidade
  2. Educação Infantil: um mundo de descobertas
  3. Cuidar das articulações garante vitalidade
  4. Ouvir bem é vida
  5. Disfunção eréctil: será que vou ter?
Leia também
  1. “A fotografia é como um pedaço de mim que...
  2. Consciência corporal, respiração e postura de...
  3. A Amazônia: Pulmão do Mundo ou Diferencial do...
  4. O Mundo Político no Cinema
  5. Qual o futuro das livrarias no Brasil?