Revista Sucesso

Atualizado em 27/09/2017

Saúde

Sul é destaque nos casos de meningite no Brasil

 A região Sul do Brasil é a segunda região com o maior número de notificações de doença meningocócica, com 185 casos notificados em 2016.

Da redação

No Brasil, segundo dados do Ministério da Saúde, em 2016, foram notificados 1.084 casos de doença meningocócica para todas as faixas etárias, sendo que as regiões Sudeste (640 casos) e Sul (185 casos) apresentaram os maiores números de notificações.

Dentre os sorogrupos identificados em 2016, os meningococos C, B, W e Y continuam sendo os principais causadores da doença meningocócica no Brasil. Considerando todas as faixas etárias conjuntamente, 27% são do sorogrupo C, 9,7% do sorogrupo B, 4% do sorogrupo W, 1,5% do sorogrupo Y. Casos em que o sorogrupo não foi identificado representam 57% das notificações. 

Segundo dados do Ministério da Saúde, em 2016, a região Norte do Brasil apresentou 65 notificações de doença meningocócica, sendo que o estado com o maior número de notificações foi o Pará, com 39 casos, seguido do Amazonas, com 18 casos e Rondônia, com seis. 

 Já a região Nordeste, em 2016, apresentou 140 notificações de doença meningocócica, sendo que estado com o maior número de notificações foi a Bahia, com 39 casos, seguido por Pernambuco, com 29 casos e Alagoas, com 18.

A região Sudeste apresentou em 2016 o maior número de notificações de doença meningocócica no país em 2016. Foram 640 casos notificados, sendo que o estado com o maior número de notificações foi São Paulo, com 432 casos, seguido pelo Rio de Janeiro, com 134 casos, Minas Gerais com 66 casos e Espírito Santo, com oito.

 A região Sul do Brasil é a segunda região com o maior número de notificações de doença meningocócica, com 185 casos notificados em 2016. O estado com o maior número de notificações foi o Rio Grande do Sul, com 90 casos, seguido do Paraná, com 54 casos e Santa Catarina, com 41. O Sudeste é a região com mais casos notificados, somando 640 no ano passado.

A região Centro-Oeste do Brasil em 2016 apresentou 54 notificações de doença meningocócica, sendo que o Distrito Federal teve o maior número de notificações, com 19 casos, seguido por Goiás, com 14 casos, Mato Grosso, com 11 e Mato Grosso do Sul com 10 casos.

 Sobre a Meningite:

A Doença Meningocócica Invasiva (DMI) é causada pela bactéria Neisseria meningitidis, que possui 12 sorogrupos diferentes.1 Atualmente, cinco destes sorogrupos (A, B, C, Y e W) são responsáveis por quase todos os casos de DMI no Brasil.

Geralmente ela se manifesta como meningite, que é uma infecção das membranas que envolvem o cérebro e a medula espinhal. Uma outra forma mais grave da doença é uma infecção do sangue, chamada de meningococcemia.

Os meningococos, bactérias que causam a doença meningocócica, podem ser transmitidos para outras pessoas por meio do contato direto com gotículas através de tosse, espirro, beijo, beber concomitantemente no mesmo copo que outra pessoa ou compartilhar talheres de outro indivíduo.

A doença meningocócica pode ocorrer em pessoas de qualquer faixa etária, porém é mais comum em crianças até cinco anos.3 Ela tem distribuição global, podendo ocorrer surtos ocasionais e epidemias em qualquer país do mundo.3A doença meningocócica pode levar a óbito, em média, uma pessoa a cada oito minutos no mundo, segundo estudo médico internacional.4 Estima-se a ocorrência de pelo menos 500 mil casos da doença por ano no mundo, com cerca de 50 mil óbitos.

Os sinais e sintomas iniciais da doença meningocócica — incluindo febre, irritabilidade, dor de cabeça, perda de apetite, náusea, vômito — assemelham-se aos do resfriado e de outras doenças virais comuns.1,5 Mesmo quando a doença é diagnosticada precocemente e o tratamento adequado é iniciado, 5% a 10% dos pacientes morrem, tipicamente dentro de 24 a 48 horas após o início dos sintomas. A meningite bacteriana pode resultar em danos cerebrais, perda auditiva ou deficiência de aprendizagem em 10% a 20% dos sobreviventes. Uma forma menos comum, mas ainda mais grave (muitas vezes fatal) de doença meningocócica, é a septicemia meningocócica, caracterizada por uma erupção hemorrágica e colapso circulatório rápido.

Essa rápida progressão deixa pouco tempo para o diagnóstico e tratamento apropriados em tempo hábil, reforçando a necessidade de prevenção da doença por meio de vacinação.

O diagnóstico inicial da doença meningocócica normalmente é clínico, feito por exclusão de outras doenças, já que seus primeiros sintomas são muito inespecíficos, tornando o diagnóstico geralmente dificultoso. O diagnóstico laboratorial é realizado a partir da análise e cultura de amostras de sangue e de líquor, com resultado entre 1 a 3 dias. A coloração pela técnica do Gram (exame simples e rápido) pode ajudar a aumentar o grau de certeza do diagnóstico clínico.



Atualmente existem 3 tipos de vacinas diferentes disponíveis no Brasil para imunização ativa contra os principais sorogrupos causadores da doença meningocócica invasiva:

- Vacina Meningocócica C, disponível gratuitamente no Programa Nacional de Imunização (PNI),8 para crianças com menos de 4 anos9 e adolescentes de 12 a 13 anos.

- Vacina Meningocócica ACWY. Duas vacinas estão disponíveis nas clinicas de vacinação privadas, sendo uma indicada para lactentes a partir dos 2 meses de idade e a outra a partir de um ano de idade.

- Vacina Meningocócica B. Esta vacina está disponível nas clínicas de vacinação privadas e é indicada para indivíduos a partir dos dois meses aos 50 anos de idade.

  Referências:

1. Disponível em: http://www.who.int/mediacentre/factsheets/fs141/en/. Acesso em 03 jul. 2017.

2. Pesquisa realizada na base de dados DATASUS, utilizando os limites "UF NOTIFICAÇÃO" para Linha, "FAIXA ETÁRIA" para Coluna, "CASOS CONFIRMADOS" para Conteúdo, "2016" para Períodos Disponíveis, "MM", "MCC" e "MM+MCC" para Etiologia, “Selecionar Sorogrupo desejado” para Sorogrupo e "TODAS AS CATEGORIAS" para os demais itens. Dados enviados pelo Ministério da Saúde através do Sistema de Informação ao Cidadão em 23 fev. 2017.

3. CASTIÑEIRAS, TMPP. et al. Doença meningocócica. In: CENTRO DE INFORMAÇÃO EM SAÚDE PARA VIAJANTES. Disponível em: <http://www.cives.ufrj.br/informacao/dm/dm-iv.html>. Acesso em 08 mar. 2017

4. Naghavi M, et al. (2013). Global, regional, and national age-sex specific all-cause and causespecific mortality for 240 causes of death, 1990-2013: a systematic analysis for the Global Burden of Disease Study. The Lancet, 385, pp.117-171.

5. Thompson MJ, Ninis N, Perera R, et al. Clinical recognition of meningococcal disease in children and adolescents. Lancet. 2006;367(9508):397-403.

6. Yogev R, Tan T. Meningococcal disease: the advances and challenges of meningococcal disease prevention. Hum Vaccin. 2011;7(8):828-837.

7. SOCIEDADE BRASILEIRA DE IMUNIZAÇÕES – Calendário de Vacinação da Criança. Recomendações da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm) – 2017/2018. Disponível em: < https://sbim.org.br/images/calendarios/calend-sbim-crianca.pdf>. Acesso em: 03 jul. 2017.

8. BRASIL. Portal da Saúde. Calendário nacional de vacinação 2017. Disponível em: <http://portalsaude.saude.gov.br/index.php/o-ministerio/principal/leia-mais-o-ministerio/197-secretaria-svs/13600-calendario-nacional-de-vacinacao>. Acesso em: 03 jul. 2017.

9. BRASIL. Portal da Saúde. Brasil vai incluir meninos na vacinação contra HPV. Disponível em: http://portalsaude.saude.gov.br/images/pdf/2016/outubro/11/vacinas-para-adolescentes.pdf. Acesso em: 03 jul. 2017.

10. BEXSERO [vacina adsorvida meningocócica B (recombinante)]. Bula da vacina.

Meningite, Doença meningógica, Editora Sucesso, Revista Sucesso, Revista Bem-estar
Mais lidas
  1. Soluções inteligentes e funcionalidade
  2. Educação Infantil: um mundo de descobertas
  3. Cuidar das articulações garante vitalidade
  4. Ouvir bem é vida
  5. Disfunção eréctil: será que vou ter?
Leia também
  1. Dores crônicas têm impacto direto na saúde e...
  2. Dores nos ombros: o que pode ser?
  3. Câncer de mama: ainda um tema cercado por mitos
  4. Tatuagem: prós e contras do procedimento
  5. Depressão e ansiedade: atividades físicas são...