Revista Sucesso

Atualizado em 11/05/2018

Saúde

Pilates: benefícios para todas as idades!

Criado pelo alemão Joseph Pilates em meados de 1920, o método começou a ser introduzido no país no começo da década de 2000.

Da redação


Desde a sua criação, o Método Pilates trabalha a mente e o corpo em conjunto e possui como princípios básicos concentração, controle, centralização, precisão e respiração. E são esses aspectos responsáveis pela harmonização do organismo durante a prática. Força, tonificação e alongamento são trabalhados de dentro para fora do corpo, tornando-o forte, elegante e saudável.

Criado pelo alemão Joseph Pilates em meados de 1920, o método começou a ser introduzido no país no começo da década de 2000. Amplamente utilizado no mundo, o método possui diversos propósitos e benefícios como a redução do estresse, redução de dores crônicas e tensões, estimulação do sistema circulatório, maior mobilidade articular, flexibilidade e relaxamento muscular, melhora da respiração, ganho de consciência e equilíbrio corporal, melhora da coordenação motora, aumento do condicionamento físico e mental, correção postural, facilita a drenagem linfática e a eliminação de toxinas.

A prática constante previne o aparecimento de lesões por esforço repetitivo, como artroses, bursites, tendinites, e auxilia no tratamento de pessoas com hérnia de disco, escoliose entre outras. Além disso, o Pilates é indicado por ser uma atividade de baixo impacto nas articulações, com poucas repetições, com alongamento, flexibilidade, concentração e um alto grau de percepção do próprio corpo.

Os exercícios são realizados no solo ou com equipamentos exclusivos, que visam o total e completo controle e conexão entre corpo e mente, desenvolvendo e restaurando a saúde dos indivíduos em condições patológicas, bem como promovendo um aumento da qualidade de vida.

Então, para começar o Pilates é necessária uma avaliação fisioterapêutica? A recomendação é que se faça a avaliação por um profissional capacitado, pois é através dela que será traçado um planejamento, um programa efetivo de ação, com objetivos definidos a partir das informações analisadas. Desta forma, os objetivos para cada pessoa serão traçados de acordo com as suas necessidades.

O Método Pilates pode ser praticado por diferentes tipos de pessoas, desde as mais ativas às mais sedentárias, do idoso ao adolescente, inclusive grávidas e pacientes em fase de reabilitação ou com desordens alimentares, ainda podendo ser recomendado como condicionamento e prevenção de lesões para todos os indivíduos. Ou seja, qualquer pessoa entre 12 e 100 anos e em todos os níveis de condicionamento físico pode fazer Pilates, desde que sejam respeitadas as suas diferenças individuais.


Dra. Fernanda Kloster, fisioterapeuta dermatofuncional e Pilates
CREFITO 103942-F

Pilates, saude, fisioterapia, Fernanda Kloster, Londrina, exercícios terapêuticos
Mais lidas
  1. Soluções inteligentes e funcionalidade
  2. Educação Infantil: um mundo de descobertas
  3. Cuidar das articulações garante vitalidade
  4. Ouvir bem é vida
  5. Disfunção eréctil: será que vou ter?
Leia também
  1. Zumbido em adolescentes pode ser sintoma de perda...
  2. Dia Mundial da Diabetes: Aumento dos casos entre...
  3. Câncer não é único inimigo da próstata:...
  4. Uso indiscriminado de colírios pode desencadear...
  5. Câncer de próstata é o mais incidente entre os...