Revista Sucesso

Atualizado em 12/04/2017

Estilo de vida

O leitor e o livro

Afinal, o livro pode ser extremamente bem escrito, mas se não encontrar no seu leitor o reflexo necessário para fazer alguma diferença, de nada terá adiantado.

Da redação




Quantos livros você lê por ano? Essa é uma pergunta que muitas vezes nos fazemos, principalmente após várias pesquisas publicadas acerca da quantidade média de livros que o brasileiro lê no mesmo período. Porém, o que muitas vezes deixamos de nos perguntar é sobre a qualidade de nossas leituras. O impressionante das obras literárias é que elas existem para todos os gostos. Talvez seja por isso que dizem que, se uma pessoa não gosta de ler, é porque ainda não achou o livro certo. Existem livros de todos os tamanhos, para todos os gêneros e com todos os tipos de finais.

Mas, algumas vezes, podemos nos sentir pressionados, pelos mais diferentes motivos, a ler certo gênero pelo qual não temos tanto interesse.

Existem pessoas que acreditam que a literatura de verdade é somente aquela clássica. Que livros não deveriam de forma alguma conter uma linguagem coloquial e que todas as obras literárias devem obrigatoriamente conter uma profunda crítica social. E apesar de tais obras serem, com toda a certeza, importantes para a literatura, não devem ser as únicas a serem lidas.

Cada leitor terá um gosto diferente. Mas o fato de, por exemplo, uma pessoa ler mais livros do gênero romance não quer dizer que não está lendo da maneira correta. Afinal, a leitura pode suprir várias necessidades. O ato de ler pode ser simplesmente um hobby, algo a ser desfrutado, sem que a crítica social seja um requerimento a ser preenchido.

Infelizmente, muitas pessoas acabam lendo somente livros aclamados pela crítica e, dessa forma, não leem com qualidade. Afinal, o livro pode ser extremamente bem escrito, mas se não encontrar no seu leitor o reflexo necessário para fazer alguma diferença, de nada terá adiantado.

Por isso, ao escolher livros para ler, tenha em sua consciência que a obra deverá encontrar uma contrapartida em você. Muito da leitura quem traz é o próprio leitor. O que faz de um livro uma grande obra literária é como as pessoas que o leem reagem a ele. E nem sempre serão apenas aquelas altamente aclamadas pela crítica especializada.

Mariana Maiz Pirolo
Blog Pequenos Retalhos
Colunista Revista Sucesso

> Veja mais posts da colunista aqui

Leitura, Ler, Pequenos Retalhos, Mariana Maiz Pirolo, Editora Sucesso, Revista Sucesso,
Mais lidas
  1. Soluções inteligentes e funcionalidade
  2. Educação Infantil: um mundo de descobertas
  3. Cuidar das articulações garante vitalidade
  4. Ouvir bem é vida
  5. Disfunção eréctil: será que vou ter?
Leia também
  1. “A fotografia é como um pedaço de mim que...
  2. Consciência corporal, respiração e postura de...
  3. A Amazônia: Pulmão do Mundo ou Diferencial do...
  4. O Mundo Político no Cinema
  5. Qual o futuro das livrarias no Brasil?