Revista Sucesso

Atualizado em 02/03/2017

Editorial

O individual e o coletivo

Existem algumas reflexões inevitáveis na vida, mesmo para quem não se deixa incomodar nunca, nem mesmo em pensamento. Na edição que você tem em mãos, por exemplo, nosso colunista, economista Almir Ro

Da redação

Existem algumas reflexões inevitáveis na vida, mesmo para quem não se deixa incomodar nunca, nem mesmo em pensamento. Na edição que você tem em mãos, por exemplo, nosso colunista, economista Almir Rockemback,  faz uma reflexão profunda e muito bem argumentada sobre nosso momento atual no Brasil, torcendo para que Deus nos permita despertar este gigante secularmente adormecido em berço esplêndido. Mas tudo se resumiria a esta quase cultural e eterna expectativa que temos de nós mesmos?

A Dra. Marly Fagundes, especialista em direito previdenciário, escreve nas próximas páginas que “com o aumento cada vez maior da expectativa de vida no Brasil, não se nega a necessidade de mudanças no sistema previdenciário, contudo deve haver uma discussão de forma clara e pacífica, para que se alcance um sistema justo e eficiente”.  Vamos deixar por isto mesmo? Que o texto-base, como está sendo proposto, simplesmente reduza os valores das prestações previdenciárias, privilegiando algumas categorias de trabalhadores?

Sob um texto primoroso, o advogado Carlos Scalassara também questiona: “se o mérito pela incomensurável grandeza da existência não é individual, mas coletivo; se não é só do presente, mas especialmente do passado, dos quais depende o futuro; por que a centralidade nos direitos individuais, e não nos coletivos, em descompasso com a ordem natural?”

 O consultor Wellington Moreira, por outro lado, dá dicas em sua coluna para quem quiser sair-se vencedor neste ainda sem perfil totalmente definido ano de 2017. Que sejamos protagonistas, que assumamos as rédeas daquilo que está ao nosso alcance e deixemos o vitimismo para quem prefere “deitar em berço esplêndido”.

Em resumo: o individual está intrinsecamente ligado ao coletivo. Não seremos felizes sozinhos nunca, então será muito bom para nossa futura felicidade que reflitamos sobre tudo isso.

 Grande abraço! Até a próxima edição!

revista sucesso, maria aparecida miranda
Mais lidas
  1. Soluções inteligentes e funcionalidade
  2. Educação Infantil: um mundo de descobertas
  3. Cuidar das articulações garante vitalidade
  4. Ouvir bem é vida
  5. Disfunção eréctil: será que vou ter?
Leia também
  1. Multidisciplinaridade, o olhar holístico que...
  2. Crescimento e problemas
  3. Profissão de estética está em alta
  4. Ler é mais do que importante, é imprescindível
  5. Moramos na cidade