Revista Sucesso

Atualizado em 18/08/2016

Empresas e negócios

Método europeu remove tatuagem sem danificar pele

Esta e outras novidades foram trazidas de Portugal pela empresária e esteticista Elisângela Scremin, da VitaDerm

Da redação

Sabe aquela tatuagem que gerou arrependimento? Ou aquela micropigmentação de sobrancelhas que não saiu como o esperado? Agora, tudo isso tem solução fácil e segura, trazida diretamente da Europa. A empresária e esteticista Elisângela Scremin, da VitaDerm, foi buscar em Portugal o método inovador que remove tatuagens e micropigmentação a laser sem causar danos à pele e preservando os pelos existentes na sobrancelha. Segundo a profissional, o método europeu tem ainda outra vantagem: permite que uma nova micropigmentação seja feita no mesmo local. “É possível remover totalmente o traço mal feito e fazer uma sobrancelha perfeita na mesma área”, afirma. Formada em estética pela Unopar, Elisângela tem pós-graduação pelo Ibrape (Instituto Brasileiro de Pesquisa e Ensino) e MBA em cosmetologia pelo IPUPO, além de ser especialista em laserterapia. Em maio, ela viajou para a Europa, onde realizou diversos cursos de atualização e adquiriu o equipamento de despigmentação, o primeiro de Londrina e região.

O método

Antes de aplicar o laser, a profissional utiliza um aparelho com luz de LED para anestesiar o local da aplicação, garantindo maior conforto durante a sessão. “O laser utilizado no método europeu atinge somente a tinta da micropigmentação ou tatuagem. Ao final da sessão, é aplicada outra luz de LED, dessa vez para ajudar na cicatrização”, explica. O número de sessões de laser necessárias para remover totalmente o pigmento, segundo a esteticista, varia conforme o tipo de pele, a qualidade da tinta utilizada, as cores e o tamanho do desenho. “Para a sobrancelha, o tratamento dura em média de dois a três meses, com uma sessão por mês. Para tatuagem, pode levar até um ano”, esclarece. Elisângela acrescenta que tem firmado parcerias com tatuadores e micropigmentadores da cidade, para que encaminhem seus clientes para a despigmentação antes da aplicação de novo desenho.

Investindo em profissionalização

Elisângela aproveitou a viagem a Portugal para rechear ainda mais seu já vasto currículo. Além de cursar o método europeu de remoção de tatuagens e micropigmentação na Escola European Laser School, também se especializou em outra Instituição, a Academy Beauty School, no método blindado europeu de redução de gordura localizada e em limpho taping, drenagem linfática progressiva feita com fitas que garante a continuidade da drenagem por até cinco dias.

A viagem rendeu ainda uma importante parceria que irá beneficiar outros profissionais de estética da cidade. “Fechamos um programa de intercâmbio com essa escola [Academy Beauty School], para levar profissionais daqui que queiram investir em uma certificação internacional para realizar cursos lá.” A primeira turma já está prevista para viajar em novembro para Portugal. Para Elisângela, a necessidade de fazer investimentos contínuos em profissionalização é primordial no segmento estético. “É preciso focar nas necessidades dos clientes e do mercado para buscar inovação e trazer o conhecimento científico ao setor. Isso é o que me move a buscar atualizações e difundi-las entre outros profissionais. Em época de crise, é preciso criar, buscar coisas novas. As pessoas não irão deixar de se cuidar, e esse é um investimento que contribui para a valorização dos profissionais de estética”, defende Elisângela.

Vita Derm Londrina

Rua Piauí, 72 – Loja 1
Londrina - PR
(43) 3325-7322

revista sucesso, vita derm, Elisângela Scremin, despigmentação, tatuagem, remoção
Mais lidas
  1. Soluções inteligentes e funcionalidade
  2. Educação Infantil: um mundo de descobertas
  3. Cuidar das articulações garante vitalidade
  4. Ouvir bem é vida
  5. Disfunção eréctil: será que vou ter?
Leia também
  1. Falar bem em público é diferencial no mercado
  2. Editora Sucesso cria e implanta sites...
  3. Por um Federalismo Igualitário
  4. O Líder Antifrágil
  5. Ambientes de trabalhos felizes aumentam em 12% a...