Revista Sucesso

Atualizado em 10/07/2017

Educação

Medo e confiança em Deus

confiança em Deus dá ao ser humano instrumentos para vencer medos ou usá-los a seu favor

Da redação

Vivemos tempos em que as mudanças rápidas nas várias dimensões da vida humana nos geram inevitáveis inseguranças e medos. O que foi ontem não vale mais e o que será amanhã ninguém arrisca palpite. Nunca o futuro foi tão imprevisível. Mas o medo será necessariamente negativo? Tudo indica que não! Sempre será uma sensação de alerta para a sobrevivência; o medo nos prepara para reações possíveis – o confronto ou a fuga. Mas o medo é essencial.

Por que temos medo? Porque não dominamos a grande maioria absoluta dos fatores externos e variantes e muito menos nos “dominamos”! O medo sempre será reflexo de uma insegurança ontológica que coloca o ser humano em patamares razoáveis de sobrevivência. E não em poucos casos, sobrevivemos porque temos medo! Então o medo tem uma vertente positiva não desprezível.

Mas, no hoje da história, os homens e as mulheres andam mais medrosos e isso é paradoxal, pois nunca tiveram tantos recursos em mãos para enfrentar o desconhecido. O medo também é proporcional a esse paradoxo: Avançamos, nos conhecemos melhor, mas nos sentimos minúsculos frente aos monstros que a sociedade foi criando. O terreno que pisamos é pantanoso e escorregadio e surgem do nevoeiro estranhas criaturas que avançam sobre nossas parcas certezas, tentando devorá-las. Ficamos petrificados e a coragem muitas vezes se esvai nas areias movediças.

Se o medo é conatural ao ser humano, superá-lo ou equacioná-lo em patamares digamos razoáveis, tem muito a ver com a crença e a certeza de que não estamos sozinhos. Uma criança se sente segura com a presença do adulto a quem atribui o poder de lhe dar segurança em todas as circunstâncias; assim acontece com o crente. A confiança em Deus dá ao ser humano instrumentos para vencer medos ou usá-los a seu favor. Biblicamente falando existem certezas: uma delas é de que Deus nunca abandona os homens. Essas certezas vindas pela fé abrem perspectivas de futuro bem mais tranquilas e seguras. Ecoam nos nossos ouvidos as palavras de Jesus em Mateus 6,34: “Não vos preocupeis com o dia de amanhã...” ou em João 16: “Coragem! Eu venci o mundo”.

Ter medo pode não ser ruim. Mas acreditar que o futuro tem sentido e trilhar um caminho com segurança é para homens de fé!

Pe. Manuel Joaquim R. dos Santos
Pároco da Paróquia Sant'Ana em Londrina

> Veja mais textos do colunista aqui

Medo, confiança em Deus, Fé, Religião, Editora Sucesso, Revista Sucesso, Revista Bem-estar
Mais lidas
  1. Soluções inteligentes e funcionalidade
  2. Educação Infantil: um mundo de descobertas
  3. Cuidar das articulações garante vitalidade
  4. Ouvir bem é vida
  5. Disfunção eréctil: será que vou ter?
Leia também
  1. Férias escolares, os riscos de acidentes e como...
  2. O BRASIL MERECE MAIS!
  3. Confiança que gera esperança
  4. Um hiato entre o medo e a esperança
  5. MOVIMENTO LIVRE DOS BEBÊS: desenvolvimento e...