Revista Sucesso

Atualizado em 30/01/2018

Educação

Idosos podem fazer exercícios para o cérebro em Londrina

Veja o depoimento de Antônio Fernando Tazima, filho de Nobuco Tazima, 86 anos, aluna Método Supera há 10 meses.

Da redação

Minha mãe tem 86 anos e é muito saudável. Quando passei em frente à escola, li na placa "Ginástica para o Cérebro", que me chamou muito a atenção. Já pensei na hora que seria benéfico para minha mãe, que, pela idade, já mostra sinais de esquecimento.

Toda semana ela aguarda pela terça-feira com alegria, pois é o dia da aula no SUPERA. Na sala dela, são 6 mulheres, todas com mais de 75 anos.

A convivência social com outras pessoas, ter que se arrumar para ir para a escola, fazer exercícios diversos e ter tarefa para fazer em casa, fez com que ela melhorasse a memória, a autoestima e principalmente ficasse mais alegre.

Na escola, minha mãe acha as colegas de sala, as professoras e todo o pessoal que trabalha por lá muito simpáticos e atenciosos. Ela adora ir às aulas.

 Apesar de ter boa saúde física, nós notamos que a perda de memória decorrente da idade estava deixando minha mãe triste. Nas primeiras semanas do curso SUPERA, ela pensou em desistir das aulas por achar que não acompanharia, mas a família  incentivou, e nós abraçamos a causa e dividimos as tarefas.

É muito importante não criticar o idoso, para que ele não pense nem se sinta que está "atrapalhando a vida dos filhos". Ter paciência e incentivar minha mãe a não desistir no começo foi um papel determinante da família.

O resultado positivo e os benefícios vieram rapidamente. Em poucos meses de participação, já percebemos que ela está mais segura e mais feliz.

E agindo desta forma, damos o exemplo para nossos filhos, que entendem que todos passarão por esta experiência no futuro - inclusive eles.

Nestes meses de convívio na escola, vi que o método Supera pode ajudar crianças, adultos e idosos, pois as aulas são para incentivar a memória e o pensamento. Vejo turmas de crianças e até mesmo de adultos, profissionais na ativa, que procuram a escola. Estou pensando em fazer aulas e convidar alguns amigos também! E, claro, aconselho todos os filhos a levarem seus pais idosos para o SUPERA.

 

Antônio Fernando Tazima, filho de Nobuco Tazima, 86 anos, aluna Método Supera há 10 meses.

Método Supera Londrina
Rua Fernando de Noronha, 876
(43) 3304-0404 | WhatsApp: (43) 99993-2839


Supera, Método Supera, Editora Sucesso, Revista Sucesso, Antônio Fernando Tazima, Nobuco Tazima
Mais lidas
  1. Soluções inteligentes e funcionalidade
  2. Educação Infantil: um mundo de descobertas
  3. Cuidar das articulações garante vitalidade
  4. Ouvir bem é vida
  5. Disfunção eréctil: será que vou ter?
Leia também
  1. Férias escolares, os riscos de acidentes e como...
  2. O BRASIL MERECE MAIS!
  3. Confiança que gera esperança
  4. Um hiato entre o medo e a esperança
  5. MOVIMENTO LIVRE DOS BEBÊS: desenvolvimento e...