Revista Sucesso

Atualizado em 28/09/2017

Saúde

Estenose da carótida é a terceira maior causa de AVC no mundo. Entenda!

A data de 29 de setembro foi criada com o intuito de conscientizar a população a respeito dos problemas cardiovasculares, que podem acontecer em qualquer idade

Da redação

Segundo a Organização Mundial da Saúde, cerca de 17,5 milhões de pessoas morrem todos os anos vítimas de doenças cardiovasculares. No Brasil, essa é uma das principais causas de morte, sendo o Acidente Vascular Cerebral (AVC) isquêmico o líder da lista das principais doenças cardiológicas que levam a óbito no país. O que poucas pessoas sabem é que existem diversas doenças que podem levar ao AVC, sendo uma delas a estenose da carótida, a terceira maior causa de acidentes vasculares cerebrais em todo o mundo.

A estenose da carótida é uma doença que ocorre quando as artérias carótidas, principais responsáveis pelo fluxo de sangue no cérebro, se tornam estreitas ou ficam obstruídas. Quando estes vasos encontram-se doentes, eles podem privar o cérebro de oxigênio ao enviar êmbolos de gordura e cálcio, levando o paciente ao AVC.

Segundo Fábio Espirito Santo, cirurgião vascular de São Paulo, a cirurgia de carótidas é uma opção para tratar a obstrução antes que as artérias estejam totalmente comprometidas. “Existem dois métodos para realizar a desobstrução: via cirurgia aberta, a endarterectomia; ou por meio da colocação de um stent percutâneo, prática conhecida também como angioplastia. Ambas as técnicas têm resultados eficientes e é necessário que cada caso seja avaliado individualmente para que seja indicada a melhor opção”.

Nos últimos cinco anos, a equipe de cardiologia tem executado os processos com índices de sucesso comparáveis à literatura mundial. “A angioplastia com stent é uma opção mais moderna, mas para a maioria das pessoas a endarterectomia tem melhores resultados, principalmente nos pacientes mais graves e idosos”, explica o cirurgião vascular. As causas para o entupimento das artérias podem ser de origem genética, mas o principal motivo para o acúmulo é comportamental. 

Hábitos como: dietas não saudáveis, sedentarismo, tabagismo e consumo abusivo de álcool, são os principais fatores de risco das doenças cardiovasculares. Além disso, é preciso ficar atento a sinais como pressão alta, glicose sanguínea elevada, grande número de lipídios no sangue, obesidade ou baixo peso, que também fazem com que aumentem as chances de desenvolver a patologia.

Fonte: Redação com assessoria de imprensa

Estenose da carótida, dia mundial do coração, editora Sucesso, Revista Sucesso, Revista Bem-estar
Mais lidas
  1. Soluções inteligentes e funcionalidade
  2. Educação Infantil: um mundo de descobertas
  3. Cuidar das articulações garante vitalidade
  4. Ouvir bem é vida
  5. Disfunção eréctil: será que vou ter?
Leia também
  1. Dores crônicas têm impacto direto na saúde e...
  2. Dores nos ombros: o que pode ser?
  3. Câncer de mama: ainda um tema cercado por mitos
  4. Tatuagem: prós e contras do procedimento
  5. Depressão e ansiedade: atividades físicas são...