Revista Sucesso

Atualizado em

Qualidade de vida

Emagrecimento saudável

O médico Vagner Vieira explica que perder peso, por si só, não é sinônimo de saúde

Da redação


médico Vagner Vieira

É na balança que você verifica se a dieta está surtindo efeito? Nesse caso, o endocrinologista Vagner Vieira tem um recado para você: “balança não é parâmetro”. Perder peso, por si só, não é sinônimo de emagrecimento saudável, mas sim perder gordura corporal. “Nosso corpo lida com o que chamamos ‘memória metabólica’. Por conta dela, se uma pessoa perde 20 kg após um longo período tendo estado acima do peso, seu próprio corpo fará de tudo para recuperar os quilos perdidos. Por isso, segundo o médico, manter-se magro após a perda de peso demanda um tratamento integrado com regularização do metabolismo, equilíbrio hormonal e, sobretudo, mudança de hábitos.

Vagner é formado pela Universidade José do Rosário Vellano (Unifenas), com pós-graduações em endocrinologia, em nutrologia e em medicina esportiva. É membro da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica (ABESO) e atua há seis anos na área, atendendo em Londrina, Maringá e Paranavaí.

No atendimento a pessoas que buscam um emagrecimento saudável e duradouro, segundo o especialista, é necessária uma avaliação completa da composição corporal do paciente. Para tanto, o exame de bioimpedância é essencial, pois fornece valores precisos de massa de gordura e massa muscular. “Além da bioimpedância, fazemos uma avaliação clínica completa, com exames de sangue e saliva, se necessários, e uma entrevista detalhada com o paciente, ouvindo suas queixas, para identificar seus hábitos e a causa da obesidade, explica o médico. Obtidos os resultados dos exames laboratoriais e clínicos, o protocolo de tratamento é montado de forma individualizada, conforme as necessidades de cada paciente. “Junto com a obesidade, vêm as alterações metabólicas, por isso o tratamento deve contemplar a reorganização do estado metabólico-hormonal e a correção da disbiose intestinal, alterações da flora intestinal decorrentes da má alimentação”, acrescenta.

Segundo o endocrinologista, hábitos alimentares ruins são a principal causa da obesidade. O tratamento dura no mínimo três meses e é baseado em cinco pilares: atividade física regular com orientação profissional; regulação do sono, com pelo menos 7,5 horas de sono de qualidade por noite; alívio do estresse; alimentação limpa (livre de glúten e lactose e com baixo teor glicêmico); e otimização metabólica hormonal, repondo ou diminuindo o que for necessário para atingir o nível ótimo dos hormônios e restabelecer o equilíbrio do organismo.
Para o médico, a união entre a endocrinologia e a nutrologia traz muitos ganhos ao tratamento de emagrecimento, já que o fator alimentação cumpre papel de extrema importância no processo.

Vagner Vieira, endocrinologista
CRM PR 27557

revista bem-estar, sucesso, Vagner Vieira, emagrecimento saudável, balança
Mais lidas
  1. Soluções inteligentes e funcionalidade
  2. Educação Infantil: um mundo de descobertas
  3. Cuidar das articulações garante vitalidade
  4. Ouvir bem é vida
  5. Disfunção eréctil: será que vou ter?
Leia também
  1. A perigosa relação entre depressão e as...
  2. Cuidados com seu pet no verão!
  3. Os benefícios da fisioterapia para pacientes...
  4. Cuidados dermatológicos para pacientes com...
  5. Novembro Azul: 8 mitos e verdades sobre o câncer...