Revista Sucesso

Atualizado em 29/08/2016

Tratamentos

Duas gerações na odontologia

Prestando atendimento desde 1971, consultório Tanaka Odontologia é um dos mais tradicionais de Londrina

Da redação


Para os dentistas Luis Sekio Tanaka e Jefferson Tanaka, da Tanaka Odontologia, o estresse a que estamos expostos diariamente é um dos fatores responsáveis por comprometer a saúde da estrutura bucal, podendo provocar, entre outros problemas, dores orofaciais. “Além disso, em função de uma mudança de dieta, hoje as pessoas estão exercitando menos a mastigação. O consumo de alimentos crus e naturais está cada vez menor, substituídos por comidas de consistência pastosas, industrializados, etc.”, ponderam.

Desde 1971, quando se formou em odontologia pela UEL, com a láurea acadêmica da sua turma, Luis Tanaka atua em consultório em Londrina, atendendo as áreas de ortodontia, ortopedia funcional dos maxilares e tratamento de dores orofaciais.

O profissional é mestre em odontologia preventiva pela Unopar; especialista em ortodontia e em ortopedia funcional dos maxilares; com aperfeiçoamento em ortodontia preventiva e interceptativa; também fez o curso de Aperfeiçoamento em Dor na disciplina de Neurologia, na USP. Desde 2000, ele conta com a parceria profissional do filho, o também dentista Jefferson Tanaka. Mestre e doutor em radiologia odontológica pela UNESP, fez curso de especializações em ortodontia e ortopedia facial pela UEL, em radiologia odontológica pela ABENO/SP e em implantodontia pela UNICSUL, Dr. Jefferson atua com clínica geral, implantodontia e ortodontia. Juntos, eles oferecem um atendimento integrado, abordando conhecimentos das várias especialidades da odontologia. Nesta entrevista, eles comentam sobre as principais áreas de atendimento do consultório.

Ortopedia funcional dos maxilares

Para o dentista Luis Tanaka, falar em ortopedia funcional dos maxilares na odontologia é como comparar, na medicina, alopatia e homeopatia, sendo a ortopedia funcional equivalente à segunda. “Ela trata os mesmos problemas que a ortodontia, mas com diferentes técnicas e filosofia. A ortopedia trabalha a ação muscular, não é tão mecânica quanto a ortodontia”, explica. Utilizando aparelhos móveis, diferentes dos usados na ortodontia, a ortopedia funcional faz uso de estímulos para promover mudanças. O resultado, segundo o especialista, é gradual, mas garante uma estabilidade muito grande.

O dentista explica que, muitas vezes, os dois tratamentos – ortodôntico e de ortopedia funcional – são complementares. “Atuar com as duas especialidades garante ao profissional uma visão mais ampla, diagnósticos mais precisos e resultados fantásticos, sempre, é claro, contando com a colaboração do paciente”.

Ortodontia - Graças à evolução técnica, a área de ortodontia conta hoje com novos e modernos materiais, como os chamados fios inteligentes, feitos com ligas metálicas que têm a capacidade de memorizar os movimentos necessários para colocar os dentes na posição correta. “Sua ação é biológica, mais suave, segura e eficiente”, explica Luis Tanaka. A eficácia dos tratamentos ortodônticos, segundo os especialistas, não está no aumento da força aplicada, o que prejudica os dentes. “Graças à evolução das técnicas, não há mais necessidade, na maioria dos casos, de utilizar forças adicionais, como o arco extra bucal, conhecido como ‘freio de burro’”, complementa Dr. Jefferson.

Implantodontia

Esta é uma área que, segundo doutor Jefferson, presenciou um salto de evolução científica nos últimos 15 anos. “Atualmente, dispomos de técnicas que eram inimagináveis há algum tempo, como as técnicas de preservação de gengiva voltadas à implantodontia, biomateriais para enxerto ou transplante ósseo. Hoje, podemos dizer que o implante osteointegrado é fantástico”, afirma Dr. Jefferson. O profissional explica que esta técnica se baseia na relação entre o titânio (material) e a resposta óssea, sendo que uma das propriedades do titânio é não ser reconhecido como corpo estranho pelo organismo. “Se antes o objetivo era era estabilizar a dentadura de baixo (não se pensava em substituir os dentes), hoje a implantodontia melhora a eficiência da mastigação e devolve qualidade de vida ao paciente”, afirma. Em algumas situações, no entanto, o profissional pode lidar com a impossibilidade do implante, seja por deficiência óssea do paciente, por condições de saúde ou mesmo por condição financeira. “Por isso, ainda é comum o uso da dentadura. Avaliamos caso a caso e procuramos ofertar o tratamento que melhor se encaixe às necessidades do paciente”, complementa.

Tanaka Odontologia,
Rua Espírito Santo, 1155,
(43) 3324-2552
Londrina PR

 

revista sucesso, Implantodontia, bem-estar, consultorio Tanaka, Jefferson Tanaka, Luis Sekio Tanaka
Mais lidas
  1. Soluções inteligentes e funcionalidade
  2. Educação Infantil: um mundo de descobertas
  3. Cuidar das articulações garante vitalidade
  4. Ouvir bem é vida
  5. Disfunção eréctil: será que vou ter?
Leia também
  1. Cursos de estética com prática e certificação
  2. Tratamento mega redutor de gordura localizada e...
  3. Mamografia no Brasil: o pior cenário dos...
  4. Entenda como o ômega 3 pode ajudar quem tem...
  5. Varizes são um problema de saúde: conheça os...