Revista Sucesso

Atualizado em

Estilo de vida

Do futebol ao xadrez

Enxadrista londrinense promove o ensino de xadrez na cidade e pretende lançar novo livro sobre essas duas paixões brasileiras

Da redação

Nascido em Ipanema, no Rio de Janeiro, Carlos Eduardo Correia Lima se recorda ainda menino, filho de general, quando tinha por hábito fugir do colégio militar aos 10 anos pra jogar bola. Conforme foi crescendo foi aumentando sua paixão pelo futebol do Fluminense. Lima aprendeu a jogar xadrez aos 12 anos com um amigo e conta, orgulhoso, como foi seu primeiro contato com o esporte. “Na primeira partida, eu venci. Foi assim que eu percebi que o xadrez não é difícil, basta uma boa explicação.” E, como tinha que ser, percebeu-se também apaixonado pelo xadrez em Copacabana, à beira-mar. A partir de então, Lima aventurou-se por torneios regionais, como em 1975 quando foi campeão universitário em Petrópolis e ficou também em terceiro lugar no ranking da cidade.

O “Carioca”, como ficou conhecido no mundo do xadrez, reside desde 1998 em Londrina, onde chegou buscando novas perspectivas profissionais e atua, há pouco mais de dez anos, no mercado imobiliário. “Me sinto um carioca pé vermelho, porque fiz parte do memorável Clube de Xadrez de Londrina e da equipe londrinense de xadrez durante alguns anos, nos Jogos Abertos do Paraná”, conta. Apesar da vasta experiência, Lima conserva a humildade e o bom humor. “Hoje eu me vejo como um amador semiprofissional”, brinca.


Xadrez e futebol

Em sua última visita ao Museu do Futebol no Estádio do Pacaembu, Lima encontrou o livro “Guardiola Confidencial”, que narra o encontro do treinador do Bayern de Munique com Garry Kasparov, considerado por muitos o maior enxadrista de todos os tempos. Lendo alguns trechos, Lima inspirou-se a escrever um livro que unisse essas duas paixões de sua vida. Neste livro, ntitulado “Xadrez e futebol têm mais em comum do que você pensa”, Lima relata as muitas experiências que teve em ambos os esportes. O lançamento está previsto para o final deste ano.


No Tabuleiro

O xadrez é um dos jogos mais populares do mundo e ainda hoje é praticado por milhões de pessoas em torneios amadores e profissionais. Além de esporte, também é considerado arte e ciência. “De natureza recreativa ou competitiva, o importante é o aprendizado ao final de cada partida”, filosofa Lima.

O enxadrista também avalia o jogo em nosso cenário atual. “O xadrez nos países do leste europeu desempenha um papel importante de inclusão social e lazer. Aqui no Brasil, podemos observar que estamos em um nível intermediário, aquém das nossas potencialidades por falta de investimentos e incentivo. Hoje encontro muitos talentos jovens que poderiam ser explorados em seus potenciais”, lamenta Lima.

No último mês, Lima participou do Torneio Sul-Americano de Xadrez, o Zonal 2.4, na paradisíaca Praia Brava, no norte da ilha de Florianópolis, e obteve na classificação geral o 70º lugar.

Ensino

Lima também lembra com alegria do reconhecimento que teve após trabalhar como professor de xadrez em escolas particulares. “Na minha experiência, percebo a grande capacidade que o xadrez tem de contribuir para o desenvolvimento intelectual, auxiliar a memória e a capacidade de concentração e disciplina”, destaca. Atualmente, o objetivo de Lima é propagar o xadrez, melhorar sua qualidade técnica e auxiliar as pessoas que queiram aprender essa arte e desfrutar dos benefícios e valores educativos do esporte.

Hoje, os projetos de Lima são de ensinar e incentivar a prática do xadrez em um novo e descontraído espaço no Palhano Business Center.

XADREZ PALHANO
Palhano Business Center Av. Ayrton Senna 300 Torre 1 Sala 102.
(43) 99164-2581 – Londrina - PR

Futebol, Xadrez, Escola de Xadrez, Xadrez Londrina, Carlos Eduardo Correia Lima, Carioca, Lima, Clube de Xadrez de Londrina, Editora Sucesso, Revista Sucesso
Mais lidas
  1. Soluções inteligentes e funcionalidade
  2. Educação Infantil: um mundo de descobertas
  3. Cuidar das articulações garante vitalidade
  4. Ouvir bem é vida
  5. Disfunção eréctil: será que vou ter?
Leia também
  1. “A fotografia é como um pedaço de mim que...
  2. Consciência corporal, respiração e postura de...
  3. A Amazônia: Pulmão do Mundo ou Diferencial do...
  4. O Mundo Político no Cinema
  5. Qual o futuro das livrarias no Brasil?