Revista Sucesso

Atualizado em 27/09/2017

Saúde

Dia mundial do coração: conheça 7 sinais do infarto

Cardiologista explica principais sintomas e maneiras de prevenir um ataque cardíaco

Da redação

No dia 29 de setembro se comemora o Dia Mundial do Coração e, por ocasião da data, a comunidade médica se empenha em divulgar informações importantes sobre a prevenção de doenças cardiovasculares – que mais matam no Brasil.

De acordo com o cardiologista Anis Mitri, um dos problemas mais conhecidos do coração, são os ataques cardíacos. "A doença, é causada pelo comprometimento de uma ou mais artérias coronárias – vasos responsáveis pela chegada de oxigênio e outros nutrientes ao músculo cardíaco – que, sem a passagem de oxigênio e de sangue, provoca dor no peito, sudorese, falta de ar e mal-estar", afirma.

O ataque cardíaco pode ter caráter hereditário ou acontecer como reflexo de uma série de maus hábitos acumulados durante os anos, como tabagismo, obesidade, diabetes, hipertensão arterial, níveis de colesterol alto, entre outros. Todas constituem fatores de risco e se combinadas, aumentam o risco de doenças cardíacas. O especialista listou 7 sintomas mais comuns que podem ser notados antes de um ataque cardíaco, confira a baixo!

7 sintomas comuns que podem ser notados antes de um ataque cardíaco:

1. Dor no peito
2. Falta de ar
3. Náusea ou falta de apetite
4. Respiração curta
5. Pulsação rápida ou irregular
6. Sudorese
7. Tontura

"A melhor forma de prevenir o infarto é reduzir a incidência dos fatores de risco, que podem ser controlados como o cigarro, estresse, sedentarismo, diabetes e a pressão alta", explica Mitri.

O tratamento é feito com medicamentos que ajudam na restauração da circulação sanguínea local. Dependendo do infarto e de seu comprometimento, a desobstrução das artérias requer umprocedimento mais invasivo, como a angioplastia (intervenção cirúrgica que visa reparar um vaso deformado, estreitado ou dilatado) e a revascularização do miocárdio (cirurgia para que as artérias voltem a fornecer o sangue necessário ao funcionamento cardíaco). "Mas para todos esses procedimentos é essencial a consulta e o acompanhamento de um cardiologista", finaliza o cardiologista.

Fonte: Redação com assessoria de imprensa

Dia mundial do coração, Infarto, Editora Sucesso, Revista Sucesso, Revista Bem-estar
Mais lidas
  1. Soluções inteligentes e funcionalidade
  2. Educação Infantil: um mundo de descobertas
  3. Cuidar das articulações garante vitalidade
  4. Ouvir bem é vida
  5. Disfunção eréctil: será que vou ter?
Leia também
  1. Dores crônicas têm impacto direto na saúde e...
  2. Dores nos ombros: o que pode ser?
  3. Câncer de mama: ainda um tema cercado por mitos
  4. Tatuagem: prós e contras do procedimento
  5. Depressão e ansiedade: atividades físicas são...