Revista Sucesso

Atualizado em 17/11/2017

Educação

Corrida em Londrina reforça a prevenção contra câncer de próstata

Evento promovido pelo LEC e pelo Hospital do Câncer reuniu cerca de mil atletas amadores e profissionais 

Da redação

Fotos: Roberto Custódio - Luiz Carvalho era atleta profissional até 2010; em 2015, voltou a correr com a filha Débora, que tem paralisia cerebral, e faz campanha pela inclusão de pessoas com deficiência

Luiz Carvalho era atleta profissional até 2010; em 2015, voltou a correr com a filha Débora, que tem paralisia cerebral, e faz campanha pela inclusão de pessoas com deficiência

Cerca de mil atletas profissionais e amadores acordaram cedo no feriado desta quarta-feira (15) para participar da Tubarun, corrida de rua promovida pelo LEC (Londrina Esporte Clube) e Hospital do Câncer de Londrina com o objetivo de conscientizar as pessoas sobre a importância da prevenção do câncer de próstata. A largada foi às 8 horas, no Estádio do Café, e os participantes puderam optar entre a corrida de oito ou quatro quilômetros e a caminhada de três quilômetros. O percurso foi feito na Avenida Henrique Mansano.

Mesmo com o horário de verão, o sol brilhou forte desde muito cedo e exigiu mais esforço dos competidores. Um dos mais animados era o consultor em segurança patrimonial Izaias Vicente Borges. Ele correu com o rosto e os braços pintados de azul para reforçar a campanha Novembro Azul e também em comemoração à vitória do LEC por 1 a 0 contra o Guarani na noite anterior. "O pessoal está me chamando de Viagra, mas não é isso, não. Eu me pintei de azul para lembrar que do mesmo jeito que as mulheres têm que se cuidar e fazer a prevenção do câncer de mama, os homens também têm que fazer os exames para prevenir o câncer de próstata", comentou. Borges, que pratica corrida há três anos, completou o percurso de quatro quilômetros e ficou em sexto lugar na classificação geral.

Atleta profissional, José do Nascimento Souza foi o primeiro colocado nos oito quilômetros ao completar o percurso em 24min50s. O baiano que vive em Londrina há 17 anos se tornou atleta profissional em 2000, mas disse que nenhuma prova é fácil. "Já corri quatro maratonas, mas tem que se esforçar muito mesmo numa prova mais curta como essa. Não dá para correr tranquilo", comentou.


Aos 84 anos, o presidente do Hospital do Câncer de Londrina, Francisco Ontivero, é um participante frequente de corridas
Aos 84 anos, o presidente do Hospital do Câncer de Londrina, Francisco Ontivero, é um participante frequente de corridas.

Para o operador de produção Luiz Carvalho, correr é uma forma de promover a inclusão social de pessoas com deficiência. Ele era atleta profissional até 2010, mas se afastou da corrida após o nascimento da filha mais velha, Débora, que tem paralisia cerebral. Em 2015, decidiu voltar a correr, mas empurrando uma cadeira de rodas adaptadas para o esporte, na qual a menina vai toda feliz. "Sempre faço a inscrição para a prova no nome dela. Quem corre é ela", disse Carvalho, que aproveita os eventos dos quais participa para divulgar o grupo Esquadrão Azul, que reúne pais atletas de filhos com deficiência. "A gente tenta chamar a atenção da sociedade para a importância da inclusão social. Queremos mostrar que quem tem deficiência não precisa ficar só em casa, em uma cama ou na cadeira de rodas."

Veterano nas corridas, o presidente do Hospital do Câncer de Londrina, Francisco Ontivero, 84 anos, estava entre os atletas que correram a prova de oito quilômetros. Praticante do esporte há 45 anos, no domingo (12) Ontivero correu os 21 quilômetros da meia maratona no Circuito A.Yoshii Running, e nesta quarta-feira fez o percurso de oito quilômetros em pouco mais de 50 minutos. "Eu espero que esse evento faça o bem para os homens, para que eles se conscientizem e façam a prevenção ao câncer de próstata", disse ele, que também aproveitou para incentivar as pessoas a iniciarem na prática da corrida. "É um esporte muito bom. Você veja, eu, com 84 anos, estou correndo e trabalhando, tenho uma vida bem ativa."

Esta edição da Tubarun foi a segunda realizada em Londrina. A primeira aconteceu em maio do ano passado e teve a participação de 800 atletas. Com o envolvimento do Hospital do Câncer no evento, os organizadores decidiram promover a corrida em novembro, aliando a competição à campanha Novembro Azul, e a intenção é torná-la fixa no calendário de eventos da cidade. Todo o lucro obtido com o evento desta quarta-feira foi doado ao Hospital do Câncer. "O homem tem uma dificuldade maior de se cuidar e nosso objetivo é fazer essa conscientização. Mas entre os corredores, temos entre 30% e 40% de mulheres, que certamente irão incentivar os filhos e maridos sobre a necessidade da prevenção ao câncer", disse o proprietário da Capa Promoções e Eventos, Guilherme Piazzalunga, que organizou a corrida.

Fotos: Roberto Custódio
Fonte: Folha de Londrina

Corrida, Londrina, Câncer de Próstata, LEC, Hospital do Câncer, Editora Sucesso, Folha de Londrina, Revista Sucesso
Mais lidas
  1. Soluções inteligentes e funcionalidade
  2. Educação Infantil: um mundo de descobertas
  3. Cuidar das articulações garante vitalidade
  4. Ouvir bem é vida
  5. Disfunção eréctil: será que vou ter?
Leia também
  1. Semáforos sonoros serão padronizados até 2020...
  2. Olhares sobre a literatura de Londrina
  3. Com Amor, Van Gogh dá voz à sua pintura
  4. Em desenhos inusitados, crianças lançam um novo...
  5. "Violência doméstica mata nossas mulheres e...