Revista Sucesso

Atualizado em 22/09/2017

Estilo de vida

Clic seu amor por Londrina

Maratona "Clic seu amor por Londrina" selecionou imagens que registram a transformação paisagística da cidade

Da redação


1º lugar: foto de Georges Garcia traz edificação em demolição com prédios recém-construídos ao fundo, imagem documental com plasticidade estética
1º  lugar
Foto de Georges Garcia traz edificação em demolição com prédios  recém-construídos ao fundo, imagem documental com plasticidade estética

 Foram  anunciados, na última terça-feira (20), os três vencedores da VIII  Maratona Fotográfica "Clic Seu O Amor por Londrina", concurso promovido  pelo curso de Especialização em Fotografia da UEL (Universidade Estadual  de Londrina), com apoio da Foto Célula e Folha de Londrina, e  patrocínio da Construtora Vectra. Além das fotografias premiadas que  documentam as transformações paisagísticas de Londrina, o concurso  escolheu dez Menções Honrosas e classificou outras 87 fotografias para o  Banco de Imagens que alimenta o projeto. As menções são atribuídas a  fotografias que são plasticamente muito bonitas, tecnicamente bem feitas  ou registram uma visão inédita do fotógrafo. Essas 100 fotografias  serão expostas de dezembro a fevereiro em homenagem ao 87º aniversário  da cidade. Destas, 26 farão parte de calendários de mesa 2018 e 2019. Os  três vencedores receberão prêmio em dinheiro: R$ 3 mil, R$ 2 mil e R$ 1  mil, respectivamente.

Em  primeiro lugar venceu a foto de Georges Garcia que mostra a demolição  de uma antiga edificação em alvenaria, em primeiro plano, e dezenas de  prédios recém-construídos, em segundo plano, que segundo a comissão,  registra com a eficiência da fotografia documental e com a plasticidade  da fotografia estética, a velocidade e a intensidade das transformações  urbanas da cidade. Em segundo lugar ficou classificada a fotografia  Edson José Holtz Leme que registra a felicidade da torcida do LEC  (Londrina Esporte Clube) no Estádio do Café lotado. Na imagem, a torcida  vestindo a camisa do time e alguns torcedores fantasiados demonstrando  entusiamo com o desempenho do Tubarão que, depois de vários resultados  ruins, voltou a ser um dos favoritos ao título do campeonato paranaense e  a disputar a série B do campeonato brasileiro.

2º lugar: foto de Edson José Holtz mostra a alegria da torcida do LEC em dia de jogo, vibração flagrada instantaneamente
2º lugar
Foto de Edson José Holtz mostra a alegria da torcida do LEC em dia de jogo, vibração flagrada instantaneamente

 Em  terceiro lugar ficou a foto de Roberto Ferreira dos Santos que retrata  uma imagem noturna, feita na Gleba Palhano, que destaca um shopping em  meio aos imponentes prédios da região. Essa imagem documenta o processo  de transformação urbana, sobretudo com relação ao concurso do ano  anterior, quando o empreendimento estava em fase final de construção. O  repórter fotográfico da Folha de Londrina, Anderson Coelho, teve duas  fotos escolhidas na categoria Menção Honrosa. Todas as fotografias  selecionadas no concurso desse ano podem ser conferidas no site  www.clicoseuamor.com.br. A comissão julgadora foi formada pelo professor  Paulo César Boni (representante da UEL), Ronaldo Ronan Rufino  (representante do Foto Clube de Londrina), Gina Mardones (representante  da Folha de Londrina), Wilson Grandi (vencedor da maratona anterior) e  Flávio Menolli (professor de fotografia da FEMA de Assis).

3º lugar: foto de Roberto Ferreira dos Santos, imagem noturna feita na Gleba Palhano documenta o processo de urbanização da cidade
3º  lugar
Foto de Roberto Ferreira dos Santos, imagem noturna feita na  Gleba Palhano documenta o processo de urbanização da cidade

 A maratona

As  maratonas fotográficas são estratégias de documentação fotográfica do  projeto de pesquisa "A História de Londrina contada por imagens",  desenvolvido na UEL, sob coordenação do professor Paulo César Boni. O  projeto pretende, ao longo de 20 anos (de 2001 a 2020), documentar as  transformações paisagísticas rurais e urbanas de Londrina. "Uma das  grandes vantagens desse projeto é a multiplicidade de olhares. Não se  trata de apenas uma pessoa documentando fotograficamente as  transformações, mas sim de centenas de olhares diferentes das pessoas  que participam das maratonas. Em 2020, quando faremos uma megaexposição  com fotografias realizadas desde 2001, a população terá oportunidade de  acompanhar todo o processo de transformação da cidade", explica Boni.

Fonte:  Redação e Folha de Londrina

Clic seu amor por Londrina, Editora Sucesso, Revista Sucesso
Mais lidas
  1. Soluções inteligentes e funcionalidade
  2. Educação Infantil: um mundo de descobertas
  3. Cuidar das articulações garante vitalidade
  4. Ouvir bem é vida
  5. Disfunção eréctil: será que vou ter?
Leia também
  1. “A fotografia é como um pedaço de mim que...
  2. Consciência corporal, respiração e postura de...
  3. A Amazônia: Pulmão do Mundo ou Diferencial do...
  4. O Mundo Político no Cinema
  5. Qual o futuro das livrarias no Brasil?