Revista Sucesso

Atualizado em 04/10/2016

Tratamentos

Cirurgia plástica no verão

Cirurgião plástico Éder M. de Carvalho revela os cuidados necessários para uma boa recuperação

Da redação

Com a aproximação das festas de fim de ano, do verão e das férias, muitas pessoas escolhem a época para concretizar o projeto pessoal da cirurgia estética. O cirurgião plástico Éder Miguel de Carvalho explica que, durante as estações mais quentes, o pós-operatório de cirurgias plásticas demanda alguns cuidados especiais que, se seguidos corretamente, podem garantir uma recuperação tão confortável quanto no inverno. “A cirurgia plástica pode ser realizada com sucesso em qualquer período do ano, desde que o paciente tenha tempo disponível de recuperação, respeitando o repouso e os cuidados pós-operatórios devidos. Durante a primavera e o verão, a preocupação com o edema (inchaço) é maior, por conta das altas temperaturas. Por outro lado, a sensibilidade à dor pode ser maior no frio”, pondera. Na área desde 1989, Éder é pós-graduado em cirurgia plástica pela Universidade Santa Cecília dos Bandeirantes e membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

Cuidados necessários

Uma vez que as altas temperaturas favorecem a formação de edemas, o médico ressalta que a drenagem linfática é ainda mais necessária no verão, seja qual for o procedimento, mesmo facial. “Pessoas com tendência a reter líquidos devem realizar sessões de drenagem tanto no pré-operatório quanto no pós-operatório”, acrescenta. Alguns procedimentos – como a lipoescultura e a cirurgia do abdômen – demandam o uso de cintas modeladoras. “Elas são importantes porque aceleram a reabsorção do inchaço, ajudam na cicatrização e orientam a retração da pele, refazendo o formato do corpo e diminuindo o risco de flacidez”, explica o especialista.

Outro cuidado que prevalece no verão, segundo o médico, é em relação à exposição solar. Ele esclarece que todo procedimento cirúrgico em que há sangramento resulta em equimoses, manchas arroxeadas que, se tiverem contato solar, podem sofrer reações que alteram o pigmento da pele, ocasionando o surgimento de manchas escuras (hipercromia) ou esbranquiçadas (hipocromia).

O cirurgião plástico explica ainda que, no período pós-operatório, existe uma tendência ao ganho de peso, devida principalmente à queda na taxa metabólica do organismo. Por isso devem ser tomados cuidados especiais com a alimentação – dando preferência a alimentos leves -  e a ingestão de água. “O paciente precisa ingerir de 2,5 a 3 litros de água por dia no pós-operatório. Sempre recomendo que busque orientação nutricional com profissional especializado, para garantir os resultados da cirurgia”, afirma Éder.

Éder Miguel de Carvalho (CRM/PR 13818), cirurgião plástico

cirurgia plástica, estética, verão, pós-operatório
Mais lidas
  1. Soluções inteligentes e funcionalidade
  2. Educação Infantil: um mundo de descobertas
  3. Cuidar das articulações garante vitalidade
  4. Ouvir bem é vida
  5. Disfunção eréctil: será que vou ter?
Leia também
  1. Cursos de estética com prática e certificação
  2. Tratamento mega redutor de gordura localizada e...
  3. Mamografia no Brasil: o pior cenário dos...
  4. Entenda como o ômega 3 pode ajudar quem tem...
  5. Varizes são um problema de saúde: conheça os...