Revista Sucesso

Atualizado em 07/01/2019

Saúde

Ansiedade: o que é e como lidar com ela

No mundo atual, onde precisamos correr contra o tempo para dar conta de nossas responsabilidades, a ansiedade vem se alastrando entre a população.

Da redação

Ansiedade é um medo antecipado de uma situação que pode ser desagradável ou perigosa. Sendo assim, todos sentimos ansiedade em determinados momentos da nossa vida. Uma situação nova, em que não sabemos o que pode acontecer, também pode gerar ansiedade. E isso acontece diversas vezes ao longo de nossas vidas. É natural sentir ansiedade diante desses contextos, pois é uma forma do nosso corpo reagir ou se adaptar a essa situação. Porém, a ansiedade se torna patológica quando é demasiada, frequente e intensa, interferindo na funcionalidade do indivíduo no dia a dia.

Entre os sintomas podemos observar aperto no peito e aumento do ritmo cardíaco, falta de ar, suor, boca seca, tremores, náuseas, tensão, diarreia. Já em relação aos sintomas psicológicos os mais notáveis são os pensamentos desagradáveis e catastróficos, mas podemos sentir também um nervosismo constante, falta de concentração, insônia, irritação e agitação.

O que ouço muitas vezes no consultório é: “não tenho como diminuir o ritmo, preciso dar conta de tudo. Não há quem faça por mim”. Diante deste contexto precisamos pensar em formas para lidar com a ansiedade que não sejam tóxicas para o indivíduo. Como comer ou beber em excesso. Se você não consegue diminuir o ritmo da sua vida, vai precisar inserir novas atividades que vão ao encontro da sua qualidade de vida, mantendo atividades que são importantes para você.  

Primeiro precisamos entender que a ansiedade é natural e que não é possível de se controlar! Assim, tentar não sentir algo só vai fazer você sentir mais ainda aquilo, principalmente porque você fica prestando mais atenção nisso. Também porque sentimentos, pensamentos, lembranças e sensações corporais não podem ser controladas! Se quiser, faça o teste. Tente deixar de amar alguém, não sentir uma dor, não pensar em algo ou esquecer algo que lhe aconteceu no passado e veja se funciona. 

Para lidar com a ansiedade é preciso que você primeiro aceite senti-la, que é normal e que, assim como qualquer outro sentimento, isso também vai passar.

Busque identificar os gatilhos que te deixam ansioso e, se encontrá-los, tente racionalizar se há motivos para tanta ansiedade e se há solução para o problema que está te deixando assim.

Se a resposta for positiva, resolva o problema logo. Porém, se a resposta for negativa, não há como solucionar o problema, então está na hora de manejar a ansiedade! Manejar é diferente de controlar! O intuito é que você faça atividades que vão te fazer bem, que são valorosas para você, que te levem ao encontro dos seus objetivos e valores de vida, e como efeito colateral poderá diminuir os sintomas da ansiedade, mas não a eliminará. A atividade física é de grande importância, por isso é recomendada para você liberar cortisol e produzir hormônios como o da endorfina, responsável pelo bem-estar. Também são fundamentais a prática da meditação na intenção de identificar-se ansioso e aceitar essa sensação; consumir alimentos que não geram uma super estimulação cerebral, como o café; ter uma boa noite de sono; e  fazer relaxamento.

Se mesmo assim estiver difícil lidar com a ansiedade ou identificar suas causas, busque o auxílio de um psicólogo especializado para que juntos possam traçar técnicas e estratégias para lidar com ela.




Mayara Petri Martins,
psicóloga,
CRP 08/18798

Editora Sucesso, Sucesso Londrina, Revista Sucesso, Revista Bem-estar, Londrina, Medicina, Mayara Petri Martins, Mayara Petri Martins Londrina, Psicologia, Ansiedade, Como Lidar
Mais lidas
  1. Soluções inteligentes e funcionalidade
  2. Educação Infantil: um mundo de descobertas
  3. Cuidar das articulações garante vitalidade
  4. Ouvir bem é vida
  5. Disfunção eréctil: será que vou ter?
Leia também
  1. Surdez prejudica convívio familiar e...
  2. Varicocele causa infertilidade no homem
  3. Nutrição infantil : como colocar bons hábitos...
  4. Depressão em Crianças
  5. Hipertensão arterial