Revista Sucesso

Atualizado em 12/12/2016

Profissionais de destaque

Anacélia e Julian Gorini

Referências no transplante capilar, os cirurgiões plásticos Anacélia e Julian Gorini contabilizam mais de 15 anos de experiência

Da redação

Fortemente ligada à autoestima, a perda de cabelos é uma preocupação que assombra tanto homens quanto mulheres. Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), a calvície atinge cerca de 50% da população masculina com até 50 anos, com tendência a piorar com o avançar da idade. Outros estudos apontam um cenário ainda mais alarmante: cerca de 10% dos casos ocorrem antes mesmo de o homem atingir os 20 anos; de 20% a 30% surgem entre os 20 e 30 anos; e 60% a 70% após os 40 anos. As mulheres também não estão livres do pesadelo, por incrível que pareça. No Brasil, o problema atinge cerca de 40% da população feminina.
As dúvidas mais freqüentes são quanto à naturalidade e quando buscar tratamento. Os cirurgiões plásticos Anacélia e Julian Gorini, especialistas na área, explicam que o procedimento é seguro, indolor, realizado sob anestesia local e sedação. No sistema day hospital,  o pacinete pode retornar às atividades no dia seguinte, não necessitando de repouso”.
Para o médico, a medicina tem muito a comemorar em termos de avanços técnicos na área do transplante capilar. “A evolução técnica na cirurgia com cicatriz linear, ou na técnica FUE (Follicular Unit Extraction) tem apresentado resultados naturais, de grande densidade e cada vez mais precoces”, aponta. “Por isso, procurar precocemente tratamento influencia muito nos resultados”, destaca.

CLASSIFICAÇÃO DA PERDA CAPILAR

A calvície masculina é classificada em 7 tipos principais, segundo Hamilton-Norwood

CLASSIFICAÇÃO DA PERDA CAPILAR FEMININA