Revista Sucesso

Atualizado em 05/08/2016

Profissionais de destaque

Acupunturista fala sobre os princípios, a ciência e a tecnologia por trás da acupuntura

Especial Mulheres de Sucesso: Neuzeli Abrão Ribeiro

Da redação

Embasada no conceito fundamental Yin-Yang – os opostos interdependentes que regem todos os fenômenos – a medicina tradicional chinesa parte da premissa de que as patologias surgem do desequilíbrio energético. A acupuntura, técnica milenar chinesa, tem por objetivo justamente o restabelecimento do equilíbrio do organismo, a partir da inserção de agulhas especiais – ou ainda laser, semente de mostarda e cristais radiônicos – em pontos específicos da pele. A acupunturista Neuzeli Abrão Ribeiro explica que quando um estímulo é aplicado à superfície do corpo humano, invariavelmente ocorrerá uma reação em alguma parte do corpo, passando pelos nervos sensoriais e alcançando os centros nervosos superiores, onde posteriormente serão ativados os nervos motores e nervos autônomos simpáticos (Yang) e parassimpáticos (Yin). Dessa forma, o sistema nervoso atua sobre as funções do organismo, restabelecendo o equilíbrio.

Com 9 anos de experiência na área, Neuzeli é especialista em acupuntura pelo Instituto Brasileiro de Therapias e Ensino, com formação em medicina auricular pela Auricular Medicine International Research and Training Center, com a mestre Huang Li-Chun. Este ano, ela está concluindo sua formação em eletroacupuntura japonesa e eletrodiagnóstico e nos explica como a união entre a medicina tradicional chinesa e o conhecimento científico vigente trouxe maior embasamento e precisão à acupuntura.

Ryodoraku - Por meio de um software de computador conectado ao aparelho de medição Ryodoraku – este em contato com as mãos, pulsos, pés e tornozelos do paciente –, a profissional tem acesso a um mapa com todos os meridianos do corpo utilizados na acupuntura. O método diagnóstico e terapêutico baseado na teoria de Ryodoraku foi concebido como uma terapia de estímulo que mede a condutividade eletrodérmica, a partir da qual o acupunturista consegue verificar os pontos que precisam ser estimulados ou sedados, a fim de atingir o equilíbrio desejado. Neuzeli explica que, antes, esse cálculo era feito à mão, mas agora o profissional de acupuntura conta com maior embasamento e precisão. “Quando há um desequilíbrio, existe a patologia. A condutividade eletrodérmica varia conforme a doença, por isso é possível verificar no mapa problemas com órgãos internos e até mesmo problemas emocionais”, esclarece.

A acupuntura é indicada para o tratamento de inúmeros problemas, como hipertensão e hipotensão arterial, gastrite e refluxo gástrico, tabagismo e alcoolismo, distúrbios alimentares e de sono, dores na coluna, depressão, enxaqueca, ansiedade, estresse e alergias, entre outros – graças à liberação de endorfina, o estímulo das agulhas produz efeito de analgesia, podendo ser utilizada associada a outros tratamentos, sendo muitas vezes indicada por médicos no pós-operatório de várias cirurgias inclusive plásticas, pois ajuda a evitar hematomas e edemas, minimizando as dores e auxiliando no processo de cicatrização. “No entanto, é importante lembrar que qualquer pessoa, mesmo saudável, pode se beneficiar dos efeitos da acupuntura. Trata-se de uma terapia curativa e preventiva, sem efeitos colaterais, com efetividade cientificamente comprovada”, conclui Neuzeli.

Medicina auricular - No pavilhão auricular, estão localizados pontos que têm ligação fisiológica com todo o corpo, por isso este é um campo bastante explorado na acupuntura. “Na orelha, utilizamos agulhas próprias ou cristais radiônicos, que não precisam ser estimulados ao longo do dia. Ao contrário da semente de mostarda, que precisa ser estimulada pelo paciente três vezes ao dia”, explica. Somente na região da orelha, segundo a especialista, encontramos pontos que proporcionam alívio da dor, da ansiedade, pontos que agem no metabolismo, entre muitos outros.

 

Neuzeli A. Abrão Ribeiro, acupunturista
R. Goiás, 2200 – Londrina PR
(43) 3348-1376 (43) 9101-7011

 

Neuzeli Abrão Ribeiro, Yin-Yang, acupuntura, Ryodoraku, Medicina auricular
Mais lidas
  1. Soluções inteligentes e funcionalidade
  2. Educação Infantil: um mundo de descobertas
  3. Cuidar das articulações garante vitalidade
  4. Ouvir bem é vida
  5. Disfunção eréctil: será que vou ter?
Leia também
  1. Disforia de Gênero não é doença
  2. Doença tireoideana e gravidez
  3. Semijoia, um presente inesquecível
  4. Autocoaching estimula o profissional e o inspira...
  5. Hoje em Londrina: Palestra com Timothy Gallwey