Revista Sucesso

Atualizado em 28/10/2016

Tratamentos

A importância da atualização na odontologia

Diante de um mercado fortemente competitivo, a busca por aperfeiçoamento se tornou primordial

Da redação

O grande fluxo de informações com que nos deparamos hoje é fruto do processo de globalização que nos acompanha desde a década de 1980. O que antes levava meses, anos e até décadas para ser transmitido, nos chega hoje através de um simples toque ao celular. Toda essa evolução, sem dúvida, trouxe melhorias significativas do ponto de vista técnico, e com elas o aumento da competitividade e a necessidade, por parte dos profissionais, de acompanhar as mudanças constantes. Na odontologia, como em todas as áreas, manter-se estático no mercado de trabalho, ignorando as transformações e contentando-se apenas com os conhecimentos adquiridos na graduação, já não é admissível. A busca por profissionais cada vez mais qualificados se tornou uma máxima.

Em um período relativamente curto de tempo, a odontologia presenciou uma intensa evolução técnica que mudou a forma como ela é praticada e também as expectativas dos pacientes. Se anos atrás o tratamento mais comum eram as extrações ao menor sinal de problemas nos dentes, hoje o aumento da cultura do cuidado com a saúde bucal e a maior procura por tratamentos estéticos têm ditado as transformações da área. Para o professor doutor Wagner Ursi, a era da ascensão das classes C, D e E é também responsável por aumentar a demanda por profissionais mais habilitados. Graduado em odontologia pela UEL em 1985, Dr. Wagner Ursi é especialista em ortodontia e ortopedia facial, mestre em odontologia e doutor em odontologia/materiais dentários. Além de atender em consultório, atua há 30 anos como docente no curso de odontologia da UEL, no módulo de odontologia restauradora. Ao lado da esposa e sócia, Crystiane Ursi, ele está à frente da Integrale Centro de Educação Continuada. Para o cirurgião-dentista, a atualização de conhecimentos é hoje uma importante ferramenta para o profissional que deseja se manter ativo e competitivo no mercado. “As clínicas buscam profissionais com nível de qualidade acima da média, os planos odontológicos exigem título de especialista. Infelizmente, a graduação não contempla algumas áreas, o aluno precisa buscar o aperfeiçoamento.”


Fundada em julho de 2004, a Integrale nasceu com a proposta de ofertar cursos de aperfeiçoamento, atualização e especialização lato sensu em odontologia, desde cursos de curta duração até mais extensos. Para atender à demanda de atividade clínica dos cursos de pós-graduação, a Integrale conta com duas modernas clínicas. “Os cursos de pós-graduação dão uma visão mais ampla ao profissional, mesmo que ele não exerça aquela especialidade. Vários alunos procuram especializações em mais de uma área, porque existe demanda”, avalia.