Revista Sucesso

Atualizado em 09/11/2016

Saúde

A harmonia das essências florais

Terapeuta floral Regina Peres oferece atendimentos voltados à consciência e percepção corporal

Da redação

Estresse, ansiedade, problemas relacionais ou profissionais são temas que têm levado cada vez mais pessoas a buscar tratamentos alternativos no anseio pelo equilíbrio emocional e físico. A abordagem com essências florais, ou terapia floral, como é mais conhecida, tem atendido, nesse sentido, aos anseios de muitos que procuram, através da autopercepção, resolver conflitos internos. O uso de plantas e flores no tratamento humano é tão antigo quanto a própria humanidade, mas foi por volta de 1930 que o médico inglês Edward Bach desenvolveu as primeiras essências florais, partindo de uma visão holística e garimpando na natureza ‘remédios’ puros, que pudessem ajudar as pessoas na busca pelo reequilíbrio emocional e energético.

Para o bacteriologista, as doenças eram como uma indicação de desarmonia e uma oportunidade de correção de rumo em nossas vidas, uma vez que, ao adoecer, passamos a refletir sobre ela. Bach deixou seu legado de 38 essências, que compõem o sistema inglês, ou sistema de Bach. Depois dele, muitos outros pesquisadores deram continuidade aos estudos de florais, culminando no desenvolvimento de diferentes sistemas em vários locais do planeta, que exploram a infinidade do mundo botânico. “Os florais podem ser usados tanto para temas pessoais quanto profissionais. Eles não pretendem trazer ‘algo de fora’, mas sim estimular na pessoa algo que está adormecido, resgatando potenciais e talentos”, explica a terapeuta floral Regina Teixeira Peres, que acumula experiência de longa data na área de consciência corporal.

Regina é graduada em direito e em educação física; com especialização em abordagem com essências florais, pelo Instituto Brasileiro de Estudos Homeopáticos (IBEHE); e pós-graduações em psicomotricidade fina e em psicomotricidade relacional. Atuou tanto na área jurídica, como procuradora federal, quanto na área de educação física; e, desde 1992, se dedica à terapia floral, prestando atendimentos individuais e/ou em grupo. Ela conta que, “em determinado momento, os caminhos se tornaram um só”. Nos últimos dez anos, ela tem se dedicado também ao estudo das constelações sistêmicas familiares e empresariais. Além disso, a profissional ministra cursos anuais de formação em terapia floral, voltados principalmente a profissionais interessados em agregar o uso de florais em suas áreas; presta consultorias; e atendimentos voltados também à psicomotricidade.

Terapia Floral
As essências florais são criadas de forma simples e artesanal. Regina explica que as flores são imersas em recipiente com água pura e deixadas ao sol por algumas horas. Durante esse tempo, a assinatura vibracional e a experiência de vida da flor são transferidas para a água, assim como suas qualidades positivas naturais. Essas essências podem ser ingeridas ou aplicadas topicamente, conforme administração recomendada por terapeuta floral devidamente qualificado. A indicação de uma receita de floral, no entanto, deve ser embasada em uma profunda análise. “Durante o atendimento, a pessoa traz um tema – geralmente algum conflito ou situação que a incomoda – que iremos trabalhar do começo ao fim em um único encontro, para o qual reservo duas horas”, explica. A leitura do corpo, do olhar, tom de voz e postura, entre outros elementos, revela a relação da pessoa com seu tema; e dá à terapeuta embasamento para indicar o floral adequado. Por serem totalmente naturais, os florais não têm contraindicações. “Os florais podem ser aplicados, por exemplo, na odontologia, para facilitar a recuperação de tratamentos; nas escolas, no trabalho com crianças; e aliados à medicina, entre outros.”

Constelações sistêmicas

Com fundamento científico na física, as constelações sistêmicas consistem em um processo terapêutico que objetiva a criação de um novo olhar para a mesma vida. “Existem leis sistêmicas que regem os relacionamentos. Essas leis interferem no desenvolvimento das pessoas, individualmente, nas relações humanas, e até na existência e desenvolvimento de empresas. A constelação é a percepção para identificar os obstáculos que têm impedido o fluxo natural”, explica Regina. Os atendimentos, em grupos de 10 a 20 pessoas, procuram identificar a relação entre a pessoa e o tema (conflito) trazido por ela mesma. “A necessidade de se adequar à velocidade da vida traz consequências físicas. Na busca pela clareza de saber de que precisamos, na vida pessoal ou na vida de uma empresa, o olhar sistêmico-fenomenológico pode acessar esta percepção e indicar o próximo passo."

Regina Peres – Corpo Relacional
Rua Fernando de Noronha, 956 – Londrina PR
(43) 3026-7800 / (43) 9967-0081

essências florais, florais de bach, constelações sistêmicas, terapia floral, tratamentos alternativos
Mais lidas
  1. Soluções inteligentes e funcionalidade
  2. Educação Infantil: um mundo de descobertas
  3. Cuidar das articulações garante vitalidade
  4. Ouvir bem é vida
  5. Disfunção eréctil: será que vou ter?
Leia também
  1. Dores crônicas têm impacto direto na saúde e...
  2. Dores nos ombros: o que pode ser?
  3. Câncer de mama: ainda um tema cercado por mitos
  4. Tatuagem: prós e contras do procedimento
  5. Depressão e ansiedade: atividades físicas são...